segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Lentamente....


Lentamente as àrvores acordam do letárgico sono invernal...Foi o sol que as acordou e as fez renascer desse ciclo, que se cumpre anualmente, que renova,que as faz renascer.

Sopé da serra da Castanheira

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Se...

Se a neve continuar a caír  como o está  neste momento, amanhã fotografei e postarei aqui as fotografias.

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Passeio pelo campo, em Sanhoane.

Após o almoço, como o dia estivesse ensolarado, apesar do vento,  decidi fazer  uma caminhada pelos velhos caminhos rurais, Apesar de agreste, de invernal , a paisagem é linda! Captei-a e trouxe-a comigo para  a partilhar aqui ,convosco. Havia como que uma leve  bruma nos castanheiros, e  isso tornava este sítio um lugar quase mágico. A nininha se ler isto, deve concordar, porque quando ela era pequena, fizemos aí alguns passeios , e ela dizia-me que aquela floresta era a "floresta encantada". Na primavera, num baixo, outrora lameiro, numa das várias digressões que faziamos àquele  lugar, ela ficavadeslumbrada pelos  milhares  de flores que  tornava aquele lameiro um grande tapete multicolor.Ante isto, ela apressou-se a dar um nome a este local e batizou-o de "vale encantado"... É um sítio liiindo! Por isso a kati,  atribui o nome de "bosque sagrado" e de "vale encantado."
O fascínio que sinto por este sítio é enorme, por tudo aquilo que contei atrás e ainda pelo silêncio que só é rasgado pelos  chilrear dos pássaros.
Nas estórias que contava à nininha havia um gnomo, que era invísível e que vivia neste local  dentro de um cogumelo. Porém um dia o Rosado, sim era este o nome do gnomo, saltou para o bolso do vestido da Kati e andava sempre  com ela, apesar de ser invisível. Eu dizia-lhe que ele a protegia.

Ao longe, Figueirinha

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Sanhoane, Santo Amaro

Fotografias das pinturas da capela mor de  Santo Amaro. Foram feitas na sequência de um milagre que ali terá ocorrido. Contam a lenda que foram os Távoras que mandaram ampliar a pequena capela que ái existia, porque santo Amaro ante o pedido dum Távora fez um milagre. O cavalo em que o Távora cavalgava partiu a pata e pedindo ajuda, o cavalo ficou bom. Como agradecimento mandaram ampliar a capela.

Santo Amaro